[Resenha] Os Arquivos de Sherlock Holmes – Parte 1

Os-arquivos-de-Sherlock-HolmesAutor: Sir Arthur Conan Doyle

Tradução: Casemiro Linarth

Editora: Martin Claret

Páginas: 288

Sinopse: “Era uma satisfação para o dr. Watson encontrar-se uma vez mais na sala em desordem do primeiro andar de Baker Street, ponto de partida de tantas aventuras memoráveis.” No entanto, ele não esperava encontrar o seu amigo Sherlock Holmes correndo perigo. O incrível detetive inglês estava prestes a concluir o caso da Pedra Mazarino e estava sendo ameaçado de morte. O toque da campainha parecia anunciar a Watson um destino trágico para aquela noite.

Essa é uma das mais fabulosas histórias narradas por Watson sobre as aventuras do detetive inglês mais arguto do mundo, e este é o último livro escrito por Conan Doyle sobre Sherlock Holmes. O volume reúne 12 contos: A pedra Mazarino, O problema da ponte de Thor, O homem que andava de rastros, O vampiro de Sussex, Os três Garridebs, O cliente ilustre, Os Três Frontões, O soldado pálido, A juba do Leão, O fabricante de tintas aposentado, A inquilina de rosto coberto e O velho solar de Shoscombe.”

Fonte: Contracapa do livro e site da editora Martin Claret

Como neste livro tem 12 contos, estarei fazendo um breve resumo de cada história.

  • A pedra Mazarino:
  • Narrador: Sir Arthur Conan Doyle
  • Em uma certa noite, Sherlock Holmes estava esperando algo acontecer… Ser assassinado. Mas apesar disso, ele já tinha tudo organizado para prender seu assassino, só faltava uma coisa… Recuperar a pedra Mazarino que estava com esse possível assassino, a única coisa que importava. A pedra escondida em um lugar pouco seguro, e dois criminosos que se achavam tão astutos….
  • O problema da ponte de Thor:
  • Narrador: Watson
  • Em um certo dia, um milionário, chamado J. Neil Gibson, mandou uma carta à Sherlock Holmes, dizendo que iria à sua casa no dia seguinte, às 11h, para ver se Holmes poderia ajuda-lo a desincriminar a sua governanta, que era acusada de ter assassinado  a esposa do sr. Gibson. Caso, que Sherlock Holmes aceitou investigar. E que mais tarde, ao ir à cena do crime falar com a acusada, descobre algo incrível, que simples observadores não iriam notar. Um caso de ciúme fatal, que ocorreu na ponte de Thor.
  • O homem que andava de rastros:
  • Narrador: Watson
  • Em uma tarde de domingo, Sherlock manda um telegrama urgente a Watson, para que venha imediatamente a seu encontro. Um caso estranho estava acontecendo, por quê o cão do professor Presbury, que sempre foi dócil, estava atacando-lhe? Ultimamente o professor Presbury estava diferente. Isso começou a acontecer após a sua viagem para esquecer o amor que sentia por uma mulher que era muito mais nova do que ele, com a qual ele não poderia se casar. Os moradores da casa, isso é sua filha e o marido de sua filha, estavam notando algo diferente em seu comportamento, como, o fato de à noite andar pela casa sobre as mãos e os pés e não só sobre os pés, aparecer na janela da filha subindo por um lugar difícil de se escalar, ter ataques de 9 em 9 dias, e o fato de seu cão que nunca mordia estar atacando-o. Um incrível caso animalesco.
  • O vampiro de Sussex:
  • Narrador: Watson
  • Em mais de uma vez a babá de uma casa em Sussex viu a mãe do bebê tentando “sugar” o sangue do seu filho, e em outras duas vezes, também viu essa mãe bater no filho do seu marido, que ele tinha tido com a sua ex-esposa, algo que nunca tinha acontecido antes, pois isso não fazia parte do caráter dessa mãe. Não aguentando mais ver isso, a babá contou ao pai, que chamou Sherlock Holmes para tentar resolver e esclarecer isso. Caso que parecia ser vampirismo.
  • Os três Garridebs:
  • Narrador: Watson
  • Na segunda quinzena de junho, S.H. recebeu uma visita de um advogado americano que tinha o sobrenome Garrideb, ao invés de um outro senhor que também tinha o mesmo sobrenome. Esse advogado tinha primeiro ido à casa desse senhor, e lhe contando que lá no Kansas, EUA , um senhor dono de muitas terras havia lhe pedido para encontrar outros homens com o sobrenome de Garrideb, e que, mesmo que não fosse agora, iria mais tarde, pois quando aquele homem morreu deixou um testamento que dava 5 milhões de dólares para cada um dos três Garridebs que fossem encontrados e que fossem juntos ao notário para pegar o dinheiro. História que esse advogado também contou a Holmes. Mas que se provou diferente ao longo da história.
  • O cliente ilustre:
  • Narrador: Watson
  • No dia 3 de setembro de 1902, S.H. recebeu a visita de um homem muito conhecido na sociedade, e este lhe contou que a filha do general de Merville, Violet de Merville, estava apaixonada e noiva do barão Gruner, que não era boa pessoa e que “colecionava” mulheres, e fazia delas pessoas horríveis. O pai e toda a família da moça sabiam disso e não queriam que ela se casasse com esse barão, mas Violet, mesmo sabendo dessa coisas horríveis, continuava apaixonada por aquele homem. E, por isso, resolveram chamar Holmes para ajudá-los a convencer a moça a não se casar com o barão.

Continuação: Os Arquivos de Sherlock Holmes – Parte 2 (é nesse que falo qual a minha opinião sobre o livro).

Anúncios